Como deve ser e funcionar uma cadeia de suprimentos moderna?

29 dez, 2019 | Gestão Logística | 0 Comentários

longa industrial - logo

Por Longa Industrial

Desde 1964, desenvolvendo soluções em Sistemas de Armazenagem Logística, para empresas de todos o segmentos.

Sobreviver em um mercado tão qualificado demanda uma atuação estratégica por parte das empresas e, nesse cenário, ter uma cadeia de suprimentos eficiente e moderna é um dos principais diferenciais que um negócio pode ter.

logística e os profissionais do setor são elementos essenciais para o desenvolvimento empresarial, mas é preciso destacar que esse papel só é devidamente exercido quando se busca atualização e modernização de processos antigos.

Desse modo, entender como deve funcionar uma cadeia de suprimentos moderna é o primeiro passo para que um gerente de logística se torne mais eficiente e demonstre todo o potencial e importância de seu trabalho e de sua equipe. Continue com a leitura para entender um pouco mais sobre o tema!

O que é uma cadeia de suprimentos?

Mesmo sendo um conceito que faz parte do dia a dia dos profissionais da logística, é importante darmos destaque a esse ponto — isso porque sempre que o tema é discutido surgem dúvidas e curiosidades que podem ser esclarecidas logo de início.

Assim sendo, a cadeia de suprimentos, ou supply chain, pode ser entendida como o conjunto de processos, empresas, pessoas, atividades e recursos que movimentam todo o regime de produção de um negócio.

Em termos mais didáticos, pode-se afirmar que estamos diante de uma grande rede que tem como principal objetivo o transporte de produtos e serviços dos fornecedores às empresas e, finalmente, ao consumidor final.

Qual a importância da suppy chain?

Conforme mencionado, para que uma empresa se mantenha competitiva e rentável é preciso adotar uma gestão estratégica de todas as etapas de produção. Entre as providências possíveis, a gestão adequada da cadeia de suprimentos é algo que contribui significativamente para os resultados do negócio.

Em um contexto de alta concorrência no mercado e surgimento de um consumidor mais exigente e seletivo, não há dúvidas de que o supply chain é essencial para as empresas contemporâneas. Afinal, a cadeia de suprimentos envolve etapas que são fundamentais para o bom funcionamento da corporação, como:

Mais do que isso, o que se observa é que o mundo entraria em colapso sem cadeias de suprimentos eficientes. Isto é, o consumidor e as empresas necessitam que esses processos sejam modernos e eficientes, pois só assim teremos acesso a produtos e serviços de qualidade e que atendam às nossas demandas.

Como deve ser a cadeia de suprimentos moderna?

Após compreendermos o conceito e o papel de uma cadeia de suprimentos bem gerenciada, torna-se mais simples identificar as características essenciais que ela deve ter no atual contexto de mercado.

Destaca-se que, por ser responsável por todas as etapas que o produto percorre até alcançar o mercado e ser comercializado, é imprescindível que a cadeia de suprimentos moderna esteja integrada e preparada para aplicar tecnologias e recursos que simplifiquem os processos e os tornem mais econômicos. Confira, a seguir, o que não pode faltar em uma supply chain atual:

Dinamismo

O mundo, o mercado e o consumidor contemporâneo são dinâmicos e, por isso, a cadeia de suprimentos também deve ser. Em outras palavras, ter uma operação mais ágil e capaz de se adaptar às mudanças e às novas exigências do público é essencial.

Observe que não se trata apenas de mudar a forma como os produtos são entregues. O dinamismo que se espera das cadeias futuras está relacionado a reagir aos problemas de maneira rápida e inteligente e aproveitar as oportunidades que eles possam gerar.

Uso estratégico da tecnologia

A tecnologia é a grande aliada das corporações atuais e tem um papel muito importante no aumento da eficiência da cadeia de suprimentos. Existem no mercado diversos softwares e recursos tecnológicos que simplificam a execução dos processos e os tornam mais rápidos e seguros.

Aproveitar esses benefícios exige uma análise profunda das necessidades do negócio e parcerias com bons fornecedores de tecnologia. Porém, tomando esses cuidados é possível modernizar a rede de suprimentos e alcançar resultados ainda mais expressivos.

Preocupação com sustentabilidade

A sustentabilidade é uma das grandes preocupações do mundo contemporâneo e, obviamente, deve fazer parte das estratégias adotadas por empresas de todos os portes e segmentos.

Dentro da cadeia de suprimentos, encontramos várias atividades que podem se tornar mais sustentáveis — e trabalhar efetivamente para isso é mais uma característica marcante dessa nova fase de mercado.

Desde a eliminação de desperdícios ao uso de equipamentos mais eficientes e menos poluentes, é essencial adotar uma postura mais ativa na busca por uma atividade empresarial que cause menos danos ao meio ambiente.

Inovação

Falar em cadeia de suprimentos moderna e não falar de inovação é praticamente inviável. Isso porque não há como evoluir e se destacar no mercado atual sem adotar uma gestão inovadora e atenta às tendências.

A inovação é o segredo para o sucesso empresarial e uma supply chain eficiente deve ter essa marca em sua gestão. Para isso, é relevante monitorar os resultados, observar os movimentos do mercado, conhecer as demandas da empresa e estar aberto a novas formas de solucionar velhos problemas.

Uso de dados qualificados

Os dados são considerados um dos ativos mais valiosos de uma empresa — alguns afirmam que é o novo petróleo do milênio. Nesse cenário, não há como negar que uma corporação que atua com base em dados e informações atualizadas está um passo à frente de seus concorrentes e consegue crescer de maneira sólida e duradoura.

No que diz respeito às cadeias de suprimentos modernas, elas devem ser orientadas pelos dados — isso significa dizer que é preciso estar atento a todas as fontes de informações possíveis para que se tenha uma visão cada vez mais abrangente das atividades executadas.

Os resultados alcançados são expressivos, pois essa análise precisa de dados que permitam que o gestor aprimore seus processos de maneira focada. Isso porque, ao conhecer suas falhas e potenciais de maneira clara e fundamentada, as correções são aplicadas com mais eficiência.

Qual a diferença entre cadeia de suprimentos e logística? 

Uma dúvida muito comum entre os profissionais do setor diz respeito às diferenças entre cadeia de suprimentos e logística, já que ambos os termos estão sempre associados um ao outro. De fato, há uma ligação direta dos dois conceitos, porém, podemos considerar o primeiro sendo uma cadeia de processos e etapas muito mais completa e complexa, enquanto o segundo está mais ligado a movimentação física dos itens e materiais. 

Ou seja, podemos considerar que a logística é mais uma etapa dentro da cadeia de suprimentos, entendeu? Isso engloba, por exemplo, a movimentação interna de insumos no estoque, a transferência de materiais entre setores, os malotes de itens entre matrizes e filiais e, claro, a entrega final até o consumidor. 

No entanto, é importante ressaltar que para que a logística seja realmente eficiente, é imprescindível que as demais etapas da cadeia de suprimentos estejam “redondas”, como o recebimento, a armazenagem, o picking etc. 

Quais os principais problemas e gargalos de uma cadeia de suprimentos? 

Em geral, o supply chain envolve uma série de processos e etapas complexas. Sendo assim, para alcançar a eficiência, é preciso que haja integração e um bom desempenho de cada uma delas, o que demanda organização, planejamento, tecnologia e uma gestão impecável. 

Sendo assim, podemos destacar alguns fatores que interferem na qualidade da cadeia de suprimentos e que, consequentemente, podem afetar as entregas, a saúde financeira da empresa e na experiência com o consumidor. São eles: 

  • falta de gestão de estoques; 
  • layout inadequado; 
  • falta de espaço para armazenagem; 
  • sistemas impróprios e obsoletos; 
  • falta de tecnologia; 
  • picking manual e lento; 
  • inventários mal feitos; 
  • equipamentos inadequados. 

Enfim, existe uma série de fatores que podem atrapalhar o bom funcionamento da cadeia de suprimentos e cabe ao gestor avaliar e mensurar cada gargalo e buscar pelas soluções mais estratégicas. 

O que pode ser implementado para otimizar a cadeia de suprimentos? 

Aproveitando o gancho dos principais problemas e gargalos de um supply chain, podemos destacar algumas ideias e sugestões de soluções viáveis, modernas e inteligentes que já existem no mercado. Em resumo, devemos considerar três fatores imprescindíveis nos dias de hoje: gestão, tecnologia e estrutura. 

A partir desses três pontos é possível encontrar meios de sanar ou minimizar as principais dificuldades da cadeia de suprimentos. Vamos conferir? 

Gestão de estoque 

O papel de um gestor dentro do setor de armazenagem é fundamental para acompanhar, monitorar e tomar as decisões certas com suas equipes. Para isso, busque trabalhar com KPIs, capacitar seu pessoal, estudar dados e números das operações e investir em soluções eficientes. 

Tecnologia 

Em plena era de logística 4.0, falar de tecnologia é quase que obrigatório no setor. Hoje, ter um armazém otimizado depende muito de sistemas e softwares específicos como um WMS, por exemplo. Além disso, ferramentas como coletores de dados e códigos de barra ou RFID são mais do que essenciais para o bom funcionamento da gestão de estoque. 

Estrutura 

Outro fator fundamental para solucionar erros e problemas da cadeia de suprimentos é rever sua estrutura de armazenagem. Ou seja, confira se o seu layout está adequado, se sua capacidade de estoque é suficiente, se seus sistemas estão adequados, os espaços bem organizados, se o picking é eficaz e se os equipamentos são próprios para a sua operação. 

Neste post, para que não restassem dúvidas sobre a necessidade de se adotar estratégias e recursos modernos na gestão da cadeia de suprimentos, foram apresentados o seu conceito e a sua importância. Conforme visto, o futuro das empresas depende de uma supply chain cada vez mais eficiente e integrada às tendências de mercado.

Como gerente de logística, é seu dever estudar e conhecer todos os pontos que devem estar presentes em seu cotidiano e que podem contribuir para uma rede de suprimentos mais eficiente. Por esse motivo, esperamos que as informações apresentadas sejam úteis e o ajudem a alcançar o sucesso de maneira rápida e segura.

Gostou deste material? Para saber mais sobre o bom funcionamento de uma cadeia de suprimentos, não deixe de ler também nosso próximo post e entenda como funciona o processo de armazenagem logística.

Conteúdos Relacionados

Otimize o fluxo de entrada e saída de materiais da sua empresa

Otimize o fluxo de entrada e saída de materiais da sua empresa

Quem trabalha com controle de estoque conhece os desafios dessa área. É preciso controlar muito bem o fluxo de entrada e saída de materiais para minimizar perdas e garantir a eficiência e o cumprimento dos prazos, seja no abastecimento da produção ou na entrega para o...

8 dicas para uma boa gestão de custos logísticos

8 dicas para uma boa gestão de custos logísticos

Gerenciar os processos logísticos é uma forma de otimizar a produtividade e de reduzir os custos de uma empresa. Mas essa tarefa não é tão simples de fazer como é de falar. A arte da boa gestão envolve conhecimentos específicos, a adoção de práticas eficientes de...

WMS: Ferramenta essencial para a gestão do seu armazém

WMS: Ferramenta essencial para a gestão do seu armazém

O sistema WMS é mais uma solução tecnológica desenvolvida para otimizar e aumentar a produtividade do setor logístico. A ferramenta surge em um momento de extrema necessidade, afinal, o setor logístico nunca foi tão exigido em termos de qualidade e quantidade. O...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This