Tipos de armazenagem: como escolher o modelo ideal para sua logística?

27 jul, 2020 | Armazenagem | 0 Comentários

longa industrial - logo

Por Longa Industrial

Desde 1964, desenvolvendo soluções em Sistemas de Armazenagem Logística, para empresas de todos o segmentos.

Entre os tipos de armazenagem, escolher o modelo ideal é uma das tarefas fundamentais para a conquista da eficiência no setor logístico. Por isso, antes de escolher como será o seu armazém, um bom gestor da área precisa conhecer as variedades do mercado.

Entender o espaço de trabalho e se planejar para obter agilidade na execução dos processos exigem conhecimento e reflexão. Para garantir uma gestão de estoque a favor da produtividade e da eficiência, é necessário entender a rotina diária e descobrir como torná-la prática.

Afinal, decidir entre os tipos de armazenagem tem influência direta nos custos logísticos da empresa e nos prazos de atendimento. Tomar essa decisão pode ser um grande desafio, já que muitas variáveis devem ser consideradas.

Em um setor como a logística, uma resolução errada pode ter impacto evidente no tempo de entrega, no engajamento dos colaboradores e na qualidade do serviço. A seguir, elencamos os modelos do mercado e os quesitos que precisam ser levados em conta para a melhor escolha. Acompanhe!

Quais são os tipos de armazenagem?

Antes de pensar sobre o que considerar ao definir o sistema, é necessário ter certeza de qual dos 3 modelos seguintes se encaixa melhor em sua organização:

Armazenagem própria

É quando a empresa armazena a própria mercadoria que detém, responsabilizando-se por inteiro por sua administração.

Nesse caso, a área fabril da organização pode ser instalada em galpões ou armazéns alocados fora da empresa, até mesmo a muitos quilômetros de distância. Tudo vai depender da logística, dos custos e dos interesses da Direção.

Na administração interna do controle de estoque, insumos e mão de obra, todo cuidado é pouco. É necessário estabelecer uma cultura harmônica de conhecimento e acompanhamento dos processos, para garantir um controle absoluto.

Armazenagem contratada

É quando a organização controla a gestão dos processos, incluindo a mão de obra responsável pela operação, em um espaço físico contratado. Hoje em dia, se tornou bastante comum que as empresas optem por alugar armazéns e sistemas de armazenagem, caso isso favoreça o modelo de negócio.

Armazenagem terceirizada

Diferentemente da contratada, esse modelo consiste em terceirizar todo o serviço de armazenagem por meio de uma empresa parceira, capaz de gerir desde o atendimento dos pedidos até a expedição.

Companhias de todos os portes utilizam a armazenagem terceirizada por não conseguirem implantar internamente o material humano ou a tecnologia de ponta necessária para ter um fluxo logístico funcionando em perfeição.

Como decidir pela opção ideal para sua empresa?

Definida essa primeira parte, o próximo passo é saber o que analisar na hora de escolher o melhor tipo de armazenagem. Agora, você encontrará 4 dicas para definir um modelo compatível com a realidade de sua organização. Vamos lá!

1. Mantenha todos os custos na ponta do lápis

É impossível fugir dos cálculos matemáticos quando chega o momento de decidir entre insumos, sistemas, equipamentos ou qualquer coisa que componha um departamento da organização.

E, na escolha entre os tipos de armazenagem, não é diferente. Cada sistema tem características próprias que influenciam no custo de operacionalização. Optar pela alternativa mais econômica requer atenção, levando-se em conta os impactos na qualidade do produto ou serviço.

Analise o custo/benefício a partir de situações-problema compatíveis ao dia a dia de sua empresa. Teste diferentes softwares de gestão e estude os cenários que podem reduzir prejuízos financeiros dentro do estoque, como mau empilhamento, gastos com avarias dos materiais, substituição de máquinas e equipamentos etc.

2. Não tire o foco da produtividade

Um setor de logística de uma organização não precisa ser necessariamente igual ao de outra, funcionando sobre os mesmos quesitos e padrões. Equipamentos, máquinas, tipo de serviço e produto são variáveis que definem o tipo de armazenamento adequado para cada empresa.

A busca pela produtividade deve se manter como fator fundamental na escolha pelo melhor sistema. Afinal de contas, a logística funciona a serviço de um negócio mais produtivo, que conta com processos bem executados.

Como gestor, pense nas peculiaridades de sua empresa para descobrir como torná-la mais produtiva com a escolha do sistema certo. Os itens do seu estoque cabem em flow racks ou exigem estruturas mais rígidas? Seus produtos são estocados em série? Quais tipos de itens têm maior ou menor giro?

Cada sistema de armazenagem apresenta características próprias, vantagens e desvantagens que impactam na produtividade. Encontre as perguntas certas sobre seu estoque e saiba como respondê-las.

3. Seja minucioso nas contratações

Se sua opção for a armazenagem contratada ou terceirizada, você precisará estabelecer uma ligação de confiança com o fornecedor. O primeiro passo é fazer uma pesquisa detalhada do histórico da empresa a ser contratada, assim como verificar qual a sua reputação no mercado.

Sites como Reclame Aqui não devem ser descartados, assim como um bom rastreio do comportamento da empresa nas redes sociais. Faça contato com as organizações que trabalham com o parceiro em análise e investigue o quanto for necessário.

Não se engane quanto à possibilidade de ter um galpão ou armazém distante da empresa. Quanto mais perto, maior as possibilidades de verificação, flexibilidade e tempo de entrega. Nesta parceria, será importante confiar não somente na reputação do fornecedor, mas também na capacidade de cumprir com os compromissos financeiros e operacionais.

4. Entenda o seu espaço de armazenamento

O espaço do seu armazém diz muito a respeito do sistema que melhor combina com suas práticas. Como sabemos, um gestor de logística só pode entender seu espaço de trabalho se houver limpeza e organização.

Tendo o ambiente limpo e calculável, pense sobre as formas de empilhamento de maneira a otimizar seu espaço. Seria viável empilhar paletes com o uso de racks? Há espaço para implantar um sistema de carrossel até as áreas de trabalho? É necessário reservar um local para o deslize de empilhadeiras?

Tudo deve ser bem calculado e planejado. Um bom layout de armazém pode garantir ganhos extraordinários numa rotina logística. Sendo assim, considere a criação de mezaninos, porta-paletes ou o que for necessário para a melhor otimização possível.

Resumindo, uma análise inteligente pode garantir excelência nos fluxos logísticos e com impacto direto nos resultados de sua empresa. Dessa forma, o trabalho dentro da cadeia de suprimentos será operacionalizado com garantia de qualidade, organização dos processos e redução de custos.

O que achou dos tipos de armazenagem? Assine nossa newsletter para receber outros textos capazes de ajudá-lo nas escolhas do setor logístico. Enviaremos para o seu e-mail nosso melhor conteúdo, sem spam!

Conteúdos Relacionados

Tipo de estoque: como escolher o melhor modelo para sua empresa?

Tipo de estoque: como escolher o melhor modelo para sua empresa?

Você sabia que o tipo de estoque de uma organização pode dizer muito sobre a empresa como um todo? Com tantos detalhes e peculiaridades, a forma de armazenar insumos e equipamentos se tornou um ramo da Administração. Para o profissional de logística, a...

Estocagem em galpões: como aumentar a capacidade de armazenamento

Estocagem em galpões: como aumentar a capacidade de armazenamento

Na maioria das vezes, a qualidade do fluxo logístico de uma organização está amplamente ligada à sua forma de estocagem em galpões. E isso independe de onde a empresa decide armazenar seu estoque. Se você tem experiência em gerenciar o setor logístico, deve saber que...

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Share This